terça-feira, 26 de agosto de 2008

I Really Love To Watch Them Roll




Eu estou parecendo uma criança com brinquedo novo...Tá, tá. Sou uma criança grande com um brinquedo novo. Comprei hoje o meu "roller". Mal melhorei da dor e já estou fazendo travessura. Estou calçando meus patins nesse instante. Fazia doze anos que não andava no modelo "inline". Meu treino de domingo foi com um tradicional mesmo. Bah, quanta diferença faz um bom rolamento e menos superfície de atrito. Desliiiizaaaa...Ai, que maravilha! Não posso deixar de agradecer ao pessoal do "PoaInline", que foram super atenciosos e me deram todas as dicas de onde comprar bons equipamentos. Estava testando como frear (essencial). É importante ter uma noção também de como ajustá-los. São parecidos com os de gelo (tive oportunidade por duas vezes de patinar essa modalidade - bem mais difícil). Têm que ficar bem firmes nos pés. Gosto da sensação de liberdade que esse esporte dá. Quando era pequena e ganhei meu primeiro par aos oito anos, era bem arrojada. Subia/descia escadas, lombinhas e fazia umas quantas piruetas. Tenho um tio que na época me ensinou algumas manobras legais. Bem, acho qe ainda é cedo para aprender a andar de ré, mas logo logo vou começar a arriscar uns truquezinhos. Bem resguardada pelos equipamentos de proteção, é claro. Não me lembro de ter tomado algum tombo feio de verdade, porém, sempre tem uma primeira vez. Então, é prudente ir com calma. E esse negócio deve ser veloz, só pela amostra que tive andando dentro de casa (bem longe da mesa de vidro da sala). Lembrei agora que meu sonho quando criança era trabalhar no Carrefour, para patinar o dia inteiro. Eu cresci (e como). Entretanto, continuo com bastante energia. Que bom que encontrei um jeito saudável de dispendê-la. Têm uns quantos aspectos da minha infância que não quero deixar para trás. O gosto pela patinação é só um deles. Ops! Assunto para uma postagem. Mais tarde - agora vou brincar um pouquinho mais. Depois conto aqui a minha performance nas ruas. Boa noite a todos! Fuuui!

2 comentários:

Eduardo Caringi Raupp disse...

Valeu pela visita. Achei a gravata no auto do meu amigo. Também adorei o teu blog, muito bacana. Vamos combinar alguma coisa qualquer dia desses. Bjs

Beth disse...

Claro! Vamos dar mais risadas com as histórias insólitas de Camaquã!

Beijo!